Robert Renan

Convocação de Robert Renan para a Seleção pode inflacionar compra de centroavante pelo Corinthians

Após ótimas apresentações no Sul-Americano Sub-20, Robert Renan foi convocado para a Seleção Brasileira principal para o amistoso contra o Marrocos, no próximo dia 25 de março. E isso pode tornar o valor que o Corinthians pagou pelo atacante Yuri Alberto bem alto. A informação é do jornalista Fábio Lázaro, do portal Lance!.

Para contar com o centroavante em definitivo e ter 50% dos direitos econômicos dele, o Timão cedeu todo o percentual que tinha do jovem zagueiro e também do volante Du Queiroz ao Zenit, da Rússia, que, até então, era o detentor dos direitos de Yuri. Em questão, os corintianos tinham 55% dos direitos de Renan e 90% de Queiroz.

Na prática, o Corinthians não pagou quantia financeira alguma para os russos a fim de ter Yuri Alberto, mas assumiram o risco do valor pela compra se tornar bem alto em um futuro, no caso de valorização dos atletas que tiveram os direitos cedidos ao Zenit. E é justamente isso que tem acontecido com Robert Renan, o que tenda a aumentar após a convocação dele para a Seleção Brasileira.

Antes mesmo de ser chamado para vestir a amarelinha, Robert já vinha sendo monitorado pelo Real Madrid, da Espanha. Quando ainda estava no Timão, o atleta era observado por algumas equipes da Inglaterra, entre elas o Arsenal, que atualmente lidera a Premier League.

Hoje, o Corinthians não possui percentual algum de Robert. Portanto, caso o defensor seja negociado, o Time do Povo não teria direito de receber quantia alguma. A única forma dos corintianos mudarem esse cenário é comprar os 20% dos direitos econômicos que pertencem ao Novorizontino, clube que revelou o jogador, ou os 25% que são do atleta e os seus representantes.

Quando começou a conversar com Zenit sobre a compra de Yuri Alberto, os russos estipularam em 25 milhões de euros (R$ 129, 8 mi, na cotação atual) o valor de 100% dos direitos econômicos do atacante. Como o Timão adquiriu metade do percentual, a lógica é que o jogador valeu 12,5 milhões de euros (R$ 64,9 mi, na cotação atual) ao clube alvinegro. Assim, se no futuro Robert Renan for negociado por um valor superior, o Coringão terá saído no prejuízo na transação, financeiramente falando. E isso só seria abatido no caso de uma venda de Yuri Alberto por um valor ainda mais alto.

Quando firmou tal negócio, a direção corinthiana sabia que se tratava de uma aposta, mas decidiu tomar a postura e avaliou a situação como muito positiva. Além do repasse do que tinha dos direitos econômicos de Robert Renan e Du Queiroz, a equipe do Parque São Jorge firmou o compromisso de também repassar 10% do valor caso o Vasco compre em definitivo o goleiro Ivan, que estava emprestado aos russos e foi devolvido ao Corinthians para ser cedido ao clube carioca, e também deu o direito de prioridade aos russos em caso de recebimento de proposta pelo atacante Pedro, jóia da base corintiana. O atacante Gustavo Mantuan está emprestado ao time de São Petersburgo até o meio do ano, tem valor de compra fixado em 15 milhões de euros (R$ 77,9 mi, na cotação atual), mas internamente se admite que pode haver conversas para receber um valor menor com um repasse também menor nos direitos econômicos. A situação é avaliada pela equipe europeia.

Leave a Comment

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *